quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Nossa Semente precisa frutificar.


Olá amigos. Quero pensar um pouco com vocês sobre a questão de frutificar, baseado na Parábola do Semeador que se encontra em Marcos 4:3-8:
"Ouvi: Eis que saiu o semeador a semear. E, ao semear, uma parte caiu à beira do caminho, e vieram as aves e a comeram. Outra caiu em solo rochoso, onde a terra era pouca, e logo nasceu, visto não ser profunda a terra. Saindo, porém, o sol, a queimou; e, porque não tinha raiz, secou-se. Outra parte caiu entre os espinhos; e os espinhos cresceram e a sufocaram, e não deu fruto. Outra, enfim, caiu em boa terra e deu fruto, que vingou e cresceu, produzindo a trinta, a sessenta e a cem por um."
A parábola do semeador é uma profecia sobre a recepção do Evangelho. A semente representa a menságem do Evangelho: "O semeador semeia a palavra." Marcos 4:14.
Eclesiastes 11:4 diz: "Quem observa o vento, nunca semeará; o que olha para as nuvens, nunca segará". Se o semeador ficar esperando um bom tempo para semear, poderá nunca semear. Mesmo em maus tempos, o pregador prega a Palavra de Deus.
Eclesiastes 11:6 diz: "Pela manhã semeia a tua semente, e à tarde não retires a tua mão, pois não sabes qual prosperará, se esta, se aquela, ou se ambas igualmente serão boas". O semeador lança a semente sem saber qual vingará, mas sabe que pelo menos algumas delas vingarão.
Em II Coríntios 9:10 diz: "Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, e pão para o alimento, também multiplicará a vossa sementeira, e aumentará os frutos da vossa justiça". O semeador semeia confiante de que Deus é quem levantará os bons frutos, pois foi Ele quem nos deu a Semente.
O solo representa o coração humano. Que tipo de solo tem sido nosso coração?
Nossa Semente precisa frutificar. O texto de Marcos 4 nos apresenta 4 tipos de solo que veremos a seguir.
À beira do caminho
"E, ao semear, uma parte caiu à beira do caminho, e vieram as aves e a comeram." Marcos 4:4.
"E os que estão junto do caminho são aqueles em quem a palavra é semeada; mas, tendo-a eles ouvido, vem logo Satanás e tira a palavra que foi semeada nos seus corações." Marcos 4:15.
Satanás aqui é representado como pássaros que comem a semente. São pessoas que por acaso ouvem o Evangelho porém a astúcia de Satanás não os deixa crer. É como jogar comida para os pombos, em alguns segundos eles devoram tudo. Lembro-me de quando era ainda criança, em Campinas-SP onde nascí e crescí, de uma praça no centro da cidade onde haviam muitos pombos e as pessoas que por ali passavam compravam milho para alimentar os pombos. Inclusive haviam pessoas ali vendendo porções de milho para esse fim. Era impressionante, o milho mal batia no chão e os pombos já haviam devorado tudo! Uma nuvem de pombos dominava o ar e não se enxergava mais nada por alguns segundos, até que o milho acabava e os pombos se acalmavam.
Em II Coríntios 4:3,4 diz: "Mas, se o nosso evagelho ainda está encoberto, para os que se perdem está encoberto, nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que não lhes resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus". Eles estão sob a influência e poder do diabo, que aqui é chamado de "o deus deste mundo", ou, "o príncipe deste mundo".É chamado de príncipe por causa do grande interesse que tem neste mundo, pelas honras prestadas a ele pelas multidões neste mundo, por causa do grande domínio que, por permissão divina, ele possui no mundo e nos corações dos seus escravos. O grande interesse do diabo é manter seus servos nas trevas, cegando suas mentes com ignorância, com erros, com preconceitos e idolatrias.
O alvo de Cristo: que os homens compreendam o Evangelho.
O alvo do diabo: manter os homens na ignorância.
Não podemos evitar que esse pássaro voe sobre nossa cabeça, mas podemos evitar que ele faça ninhos em nosso coração. É triste de pensar, quantas das preciosas sementes da Palavra de Deus são perdidas e semeadas em vão, mas vem o dia quando os "sermões perdidos" deverão ser prestados conta, quando muitos que tem nos ouvido anunciar a Palavra de Deus serão futuramente ordenados a apartar-se Dele.
O solo rochoso
"Outra caiu em solo rochoso, onde a terra era pouca, e logo nasceu, visto não ser profunda a terra. Saindo, porém, o sol, a queimou; e, porque não tinha raiz, secou-se." Marcos 4:5,6.
"E da mesma sorte os que recebem a semente sobre pedregais; os quais, ouvindo a palavra, logo com prazer a recebem; mas não tem raiz em si mesmos, antes são temporãos; depois, sobrevindo tribulação ou perseguição por causa da palavra, logo se escandalizam." Marcos 4:16,17.
Aqui a semente germinou mas não criou raiz. Parece aquele grão de feijão que jogamos no quintal e ele começou a germinar, a menságem entrou em suas mentes mas não penetrou em seus corações. A palavra não cria raiz porque seus corações não estão devidamente dispostos e preparados para recebê-la, a falta está neles mesmos, e não na Palavra. A Palavra entra por uma orelha e sai pela outra. Não toleram a Palavra porque suas convicções são dominadas por suas corrupções, são aqueles crentes que só estão na igreja porque acham que Deus atenderá às suas cobiças, e querem fazer barganhas com Deus.
O sol aqui representa lutas e provações. São pessoas que acham que ser crente é muito bonito, mas quando as provações chegam são os primeiros a abandonar a fé. Judas 12 diz: "...São nuvens sem água, levadas pelos ventos; árvores em plena estação dos frutos, destes desprovidas e desarraigadas, duplamente mortas".
O pescador quando vai para o mar está sujeito a enfrentar tempestades, mas aqueles que entram no mar apenas por diversão voltam à praia ao primeiro vento. Hipócrita! Não basta ser cristão apenas de aparência, tem que ser de coração.
Os espinhos
"Outra parte caiu entre os espinhos; e os espinhos cresceram e a sufocaram, e não deu fruto." Marcos 4:7.
"Ainda outras são parecidas com as sementes que foram semeadas no meio dos espinhos. Elas ouvem a menságem, mas, quando aparecem as preocupações deste mundo, a ilusão das riquezas e outras ambições, estas coisas sufocam a mensagem, e ela não produz frutos." Marcos 4:18,19.
Nestes corações a menságem penetrou, mas as correrias da vida não os deixam frutificar. A Bíblia Anotada comenta que "as demais ambições são desejos por quaisquer outras coisas além do Evangelho". São crentes tão atarefados com seus próprios negócios que se esquecem de dar frutos, são crentes também tão empenhados em satisfazer seus próprios prazeres que se esquecem de ser uma vida prazerosa para Deus. Muitos são tomados de todo o seu tempo por suas ambições e riquezas, e mesmo aqueles que não possuem riquezas podem ser arruinados pelos desejos da carne, e investirem todo seu tempo em satisfazer-se.
Nossa semente precisa frutificar. Nosso precioso tempo deve ser usado com sabedoria a fim de frutificarmos. Nossa vida, que é tão curta, deve ser gasta para a glória de Deus e não para nossa própria glória.
Tenhamos como exemplo as Escolas Bíblicas Dominicais (EBD). Toda Igreja Evangélica que se preze tem um período de Escola Bíblica, seja dominical ou na semana. O que você tem estudado na escola bíblica? Sempre os mesmos temas? Sempre as mesmas revistinhas? Quando cheguei no instituto bíblico aprendí coisas da Palavra de Deus que nunca houvera aprendido antes, e me perguntava porque minha igreja não me ensinou isso em onze anos de vida cristã. Os seminarios, as faculdades teológicas e os institutos bíblicos existem porque a Igreja não ensina a Bíblia como deveria. Mas e se os professores das EBD's em geral tirassem pelo menos um terço do seu tempo, da sua correria, de seus investimentos, de suas preocupações, e se dedicassem à sua tarefa de ensinar, mesmo sabendo que sua recompensa será no porvir e não aqui, será que não seríamos cristãos mais maduros? Estou citando a EBD, mas é apenas um exemplo, pois há uma variedade de tarefas na Igreja. O que quero enfatizar é que as pessoas fazem das tripas coração pelo seu próprio bem, por seus interesses, mas a grande maioria não move uma palha pela obra de Deus.
A boa terra
"Outra, enfim, caiu em boa terra e deu fruto, que vingou e cresceu, produzindo a trinta, a sessenta e a cem por um." Marcos 4:8.
"E existem aquelas pessoas que são como as sementes que foram semeadas em terra boa. Elas ouvem, e aceitam a menságem, e produzem uma grande colheita: umas, trinta; outras, sessenta; e ainda outras, cem vezes mais do que foi semeado." Marcos 4:20.
A boa terra faz com que a planta nasça, cresça e frutifique. A semente foi lançada não em uma terra qualquer, mas em uma terra já adubada, fofa, preparada para recebê-la. Primeiro alguém teve que trabalhar naquele solo para depois ser lançado a semente, por isso é tão importante trabalharmos na vida de uma pessoa antes de anunciar o Evangelho a ela, é importante criar um relacionamento de confiança e não de interesse, para que haja uma melhor recepção de sua menságem.
A semente então brotou e se tornou uma mudinha, frágil, delicada, carente de cuidados. Ela precisa de adubo, precisa que a terra seja afofada, precisa de sol e de água. Assim também o novo convertido necessita do alimento espiritual, pois como a mudinha, ele ainda é frágil, não se escandalize se um novo convertido ainda cai em algum pecado, pois ele precisa de você que já é um cristão maduro (?) para guiá-lo no Caminho.
Então aquela pequena semente que depois se tornou uma pequena mudinha torna-se uma planta madura, e o que esperamos daquela planta que cultivamos com tanto cuidado e amor? É obvio que agora queremos colher dos seus frutos! Se era uma laranjeira, esperamos colher laranjas! Se era um pezinho de morangos, esperamos colher e nos deliciar com os morangos!!! Afinal, não foi para isso que lançamos a semente no solo?
Afinal, não foi para isso que Deus lançou Sua preciosa Semente em nós? De uma Semente nos tornamos cristãos. Mas cadê nossos frutos? Será que Aquele que tem cultivado nossas vidas, que tem adubado nossas necessidades, que tem podado nossos galhos, não espera se deliciar com nossos frutos? Em I Pedro 1:23 diz: "tendo sido regenerados, não de semente corruptível, mas de incorruptível, pela Palavra de Deus, a qual vive e é permanente". Nascemos da semente incorruptível. De uma semente que cai na boa terra nascem trinta, sessenta ou até cem vidas transformadas pelo poder do Evangelho, pois daquele que nasce do Evangelho, Deus requer e espera os frutos.
Lembre-se da promessa em Salmos 126:5,6 que diz: "Os que semeiam com lágrimas, segarão com cânticos de alegria. Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará com cânticos de alegria, trazendo consigo os seus molhos". Sejamos agora semeadores da Semente que foi plantada em nós, sejamos agora pregadores do Evangelho puro que resgata e transforma vidas.
Nossa semente precisa frutificar. Eu quero frutificar assim. E você, sua Semente tem frutificado? Ou o dia a dia tem sufocado sua semente? Que tipo de solo é o seu coração, e o que aconteceu com a Semente que foi semeada nele? Se seu coração ainda é um solo duro, deixe Cristo quebrar esse solo e transformá-lo em um solo produtivo. Se os espinhos tem sufocado sua semente, tire os espinhos, não deixe que eles suguem todas as vitaminas que sua vida precisa para frutificar.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Conseguimos o sustento!



Olá amigos. É com muita alegria que passo esta notícia a vocês. Na terça-feira (03/11/2009) recebemos um e-mail de um missionário que estava divulgando nosso projeto dizendo que ele já havia conseguido levantar o valor mensal mínimo que nos faltava para irmos pra Moçambique. Ainda faltam 25% mas com o que temos já dá pra ir, e sabemos que Deus não nos desamparará. Nossos passaportes também já estão prontos, e agora faltam apenas os vistos e as passagens. Nossa viagem está planejada para o início de 2010 e agora com uma certeza maior de que conseguiremos ir nessa data.
Muito obrigado a você que orou por nós, esta é a resposta de Deus às suas orações. Oremos agora para que Deus use nossas vidas como um instrumento Dele para ganhar almas em Moçambique.
Um abraço a todos e que Deus continue a vos abençoar.

A Bandeira de Moçambique

A bandeira de Moçambique é composta por três faixas horizontais com as cores verde, preta e amarela, de cima para baixo, separadas por estreitas faixas brancas; sobreposto às faixas,
junto à tralha, encontra-se um triangulo isósceles de cor vermelha, dentro do qual há uma estrela de cinco pontas dourada, sobre a qual se cruzam uma arma e uma enxada.
O significado das cores, segundo a constituição da República de Moçambique, é o seguinte:
  • Vermelha - a luta de resistencia ao colonialismo, a Luta Armada de Libertação Nacional e a defesa da soberania;
  • Preta - o continente africano;
  • Verde - a riqueza do solo;
  • Amarela-dourada - a riqueza do subsolo; e
  • Branca - a paz.

A estrela representa a solidariedade entre os povos, a arma AK-47 simboliza de novo a luta armada e a defesa do país, o livro faz lembrar a educação por um país melhor e a enxada, a agricultura. É a única bandeira no mundo a incluir a ilustração de um fuzil moderno.

*Fonte: Wikipedia