sábado, 26 de dezembro de 2009

O natal que Eu queria



Este ano Eu queria um natal diferente.
Queria, ao invés de Belém de Judá, ter nascido em lugares remotos, em tribos indígenas, em tribos africanas.
Queria que aqueles animais que assistiram Meu nascimento fossem hoje zebras, leões, girafas.
Queria que hoje, ao invés de pastores de ovelhas testemunhando Meu nascimento, queria pastores ensinando a Verdade sem falsidade ou ambição.
Queria que hoje, ao invés de nascer da virgem Maria, tivesse nascido como fruto do trabalho de Minha Noiva.
Queria que hoje, ao invés de uma manjedoura, tivesse nascido em corações moçambicanos.
Queria que hoje, ao invés de celebrarem Meu nascimento, Me tivessem feito verdadeiramente nascer em vidas mortas.
Queria receber ouro como presente hoje. Cada vida humana para Mim, desde o homem mais cruel à velhinha mais bondosa, vale para Mim mais que todo o ouro que criei no princípio.
Queria receber mirra como presente hoje. Queria que esse Bom Perfume se espalhasse sobre toda a Terra para que todo filho de Adão se deliciasse com Meu aroma.
Queria receber incenso como presente hoje. Queria que o clamor de Minha Igreja pelos povos não alcançados chegasse hoje à minha presença.
Queria que, ao invés de gastarem milhões com presentes de natal, gastassem milhões dando ao ser humano o melhor Presente que uma pessoa pode receber.
Queria ver hoje os famintos recebendo do Pão Vivo, queria ver hoje os sedentos recebendo da Água Viva.
Queria ver hoje os perdidos encontrando o Caminho, os enganados encontrando a Verdade, e os mortos encontrando a Vida.
Hoje poucos sabem que nasci. Amanhã muitos se lembrarão que morri. Mas quando saberão que ressuscitei dos mortos e hoje vivo, e tenho o poder de dar a vida eterna ao que crer em Mim? Quando vão Me retirar daquela cruz de madeira e colocar-Me em seus corações?
Este ano Eu queria um natal diferente, mas não tive. Não ganhei o presente que queria.
E você? Como foi seu natal? Ganhou o presente que queria? Gostaria de te ouvir.
Eu, Jesus, desejo a você um feliz natal...

Rafael Mapa, 25/12/2009.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Estrelas e Servos



Olá amigos.
Estou lendo o livro "Perguntas que precisam de respostas" de Philip Yancey. Gostei muito do trecho que compartilho abaixo para sua reflexão.
"Minha carreira de jornalista deu-me a oportunidade de entrevistar as mais diversas pessoas. Olhando para trás, posso, grosso modo, separá-las em dois grupos: estrelas e servos. O primeiro grupo é composto por atletas conhecidos, atores e atrizes de cinema, musicistas, escritores famosos, personalidades da televisão e outros semelhantes a estes. São os que dominam as revistas e os programas de televisão. Todos os bajulam, esquadrinhando as minúcias de sua vida: as roupas que vestem, o que comem, os exercícios físicos a que se dedicam, as pessoas a quem amam, a pasta de dente que usam.
Ainda assim, preciso dizer que, em minha experiência limitada, percebo que nossos "ídolos" são um grupo de pessoas tão infelizes quanto quaisquer outras. A maioria enfrenta problemas no casamento ou já se separou. Quase todas são totalmente dependentes da psicoterapia. E, em uma ironia profunda, esses heróis maiores do que a própria vida parecem ser atormentados por uma insegurança pessoal incurável.
Passei algum tempo com servos também. Pessoas como o Dr. Paul Brand, que trabalhou, durante vinte anos, entre os excluídos - os mais pobres dos pobres, leprosos da região rural da Índia. Ou profissionais de saúde que abandonaram empregos com salários bem elevados para trabalharem com o Ministério Mendenhall em uma cidade atrasada no Estado do Mississippi. Ou membros de organismos de auxílio à Somália, Sudão, Etiópia, Bangladesh e outros depósitos do sofrimento humano. Ou PhDs espelhados por todas as florestas na América do Sul, traduzindo a Bíblia para línguas obscuras.
Eu estava preparado para honrar e admirar esses servos, para elevá-los como exemplos inspiradores. Não estava pronto, porém, para invejá-los. Mas, refletindo nos dois grupos, colocando-os lado a lado, estrelas e servos, os últimos emergem, claramente, como os mais favorecidos e agraciados. Trabalham durante muitas horas para ganhar pouco dinheiro, não recebem aplausos. "Desperdiçam" seus talentos e conhecimentos entre os pobres e os ignorantes. Mas, de alguma forma, perdendo a vida eles a encontraram. Receberam "a paz que não é deste mundo"..."

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Notícias 15.12.09


Olá amigos. Já chegamos em Fortaleza, ficaremos aqui até dia 29. Também já conseguimos os vistos de residencia em Moçambique e agora só faltam as passagens, continuem orando por nós.


Em Cristo, Rafa.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Notícias 09-12-2009

Olá pessoal, Já fomos em Brasilia para dar entrada no visto e graças ao Bom Deus deu tudo certo. Amanhã sairemos de Anápolis-GO com destino a Campinas-SP. No domingo vamos para Fortaleza-CE ter um tempo com meus pais, e depois do Natal voltamos para Campinas para ter um tempo com os pais do Rafa.Nossa viagem para Moçambique será em Fevereiro.

Um abraço. Bel Mapa.